A onda encantada do Dragão.

No post de hoje irei lhes contar um pouco das energias que estamos transitando no Sincronário Maya.

Em 8 de fevereiro começamos uma nova volta ao Calendário Sagrado Tzolkin. É o segundo dia da oitava lua do ano Maya, a lua galática de Halcón. E começamos um novo ciclo de 52 dias chamado O Castelo Vermelho do inicio de conhecimento.

img-20180209-wa00171430494344.jpg

No primeiro dia do Tzolkin começamos uma nova encantada, a onda encantada do Dagrão. Aqui trabalharemos a conexão com a fonte, a mãe, física, mental e emocional, trabalhamos com a comunicação com o mais profundo do nosso ser.

Já estão correndo os 13 dias, onde a dificuldade será da mão de energia do vento, com a polaridade do vento. Dias em que ativamos nosso serviço com os selos da noite. Através dos sonhos, o inconsciente e o silêncio mental se começara a expressar o que pela boca não quer sair.

Trabalharemos dando forma a nossa meta com o selo da semente, aqui nos pedem para ter confiança da informação que dispomos para seguir crescendo, talvez vamos pelo lado mais intelectual, mas fiquem tranquilos pois a razão unida com a intuição é uma linda ferramenta. Nós empoderamos do nosso corpo, de nossa energia vital, no corpo físico onde as mensagens da alma se expressam. Equilibrados os medos, aprendemos a usá-los de motor criativo, deixamos que se expressem e assim unimos mundos, conectamos com divinos planos sutis.

Assim que se resume a cura, observamos com atenção onde estão bloqueados. A energia da mão será canalizadores da ação, harmonizará nossos projetos para poder concreta-los, transformando nosso interior é onde a voz forte começará a uir. A energia da estrela nos permitirá trabalhar nossa coerência e integridade, harmonizando nosso crescimento. A lua ao propósito, nos dará as intenções de recordar para deixar fluir nossas emoções e assim voltar a origem, voltar a fonte e limpar nossas emoções não transcendidas. Serão dia a para perfeicionar e manifestar a fidelidade com nós mesmos, o companheirismo, entendendo que se não somos leais, quem será?

Já no tono da liberação, vem a energia do macaco, nesses treze dias nos deixaremos ir através do riso é a brincadeira, nos reconectarmos ao inconsciente original, recordemos que todos somos crianças e igual a eles não devemos esquecer de ser felizes até com o mais sensível e deixar ir. No tono 12, é a cooperação, nos encontramos com o selo humano, onde se pode ajudar a crescer um aos outros. E finalmente chegando a transcendência com a energia do Caminhante do céu, devolvendo a fé, fazendo ir ao fundo do nosso ser, retornando-nos a autonomia, sustentados pelo amor incondicional da fonte a abundância da matriz Deus/ Deusa e seu meio de transição do universo, recordamos que somos seus filhos e o lugar feliz que buscamos está em nosso inferior, em nosso coração.

Clique aqui para ler em espanhol.   –   Clic aquí para leer en español.

 

Anúncios

Categorias:Espiritualidade, Sincronário MayaTags:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s