Curso de Meditação Vipassana no Brasil.

 

O Centro Dhamma Santi nos dá uma oportunidade incrível para entrar em contato com seu eu interior em um cenário de muito amor e altruísmo.

Primeiramente, acho importante deixar claro que pretendo apenas compartilhar neste post minha experiência depois de ter aceitado realizar o Curso de Meditação Vipassana por um período de 10 dias. Estou muito feliz porque estou começando a colher os frutos de uma semente que plantei logo depois de reaprender a tornar o solo fértil, ou seja, de me sentir novamente preparada para viver meus propósitos.

Eu estava em São Paulo depois de ter retornado para estrada, mas ainda me sentindo perdida por estar prorrogando meus projetos, lutando para ser livre e me prendendo às questões internas e padrões de comportamento e eis que chega a proposta “Porque você não faz Vipassana?” O que? O que é isso?

É importante deixar claro que Vipassana não é um dogma, doutrina, ritual ou religião.

Leia também: Não posso ficar, sou do mundo

 

Uma breve introdução

De origem indiana, Vipassana é uma técnica de origem Budista – para quem não sabe, Buda não é uma pessoa, Buda é aquele que alcança a iluminação. É uma técnica que permaneceu adormecida por muitos anos, renasceu no mundo e teve como um de seus discípulos e instauradores dessa linha o S. N. Goenka.

A técnica te ensina através da predisposição de um retiro inicial de 10 dias em silêncio praticando um método único de meditação com inúmeros propósitos sanadores, como curar sofrimentos nos levando a refletir, por exemplo, a questionamentos como: o que nos faz sofrer? Apego, paixão, medo, desejo, aversão, repetição de padrões e, principalmente a não estar presente no presente.

 

Foto: Arquivo pessoal Mirella Arruda – Centro de Meditaçao Vipassana – RJ.

Abracei a ideia! Fui ao Centro, o mais antigo da América Latina e reconhecido mundialmente que fica localizado no Rio de Janeiro, próximo à cidade de Miguel Pereira. O Centro possui uma infraestrutura novíssima, uma equipe muito dedicada e altruísta. Está sempre com uma fila de espera para o curso e por esse motivo, há necessidade de executar inscrição para o curso com pelo menos 3 meses de antecedência. Enfim, me inscrevi e me parecia tão certo que eu deveria chegar no Centro naquele momento, que fui aprovada para o curso na semana seguinte por conta de uma desistência.

É um curso para quem mesmo que esteja passando por fases ruins, acredita que o amor, a felicidade e o bem vencem, não somente no final, e sim, como estado de consciência para viver. Um curso para mergulhar no autoconhecimento. Para nos reconhecermos como peça chave para um mundo melhor.

Um pouco sobre a manutenção do curso

Todos os dias do curso têm uma etapa de meditação que começa às 05h30 – com alguns intervalos durante o dia, como período para refeições (vegetarianas e deliciosas) – com o dia se encerrando entre 20h e 21h.

O curso de imersão em nobre silêncio sem interferências de recursos externos trabalha especialmente para lidar somente com suas sensações, o equilíbrio da mente. Faço alusão a uma acne, por exemplo, pois meditando, antigas feridas vinham à flor da pele e eu sozinha cercada de um ambiente pleno tinha que encará-las – cada acne inflamada, cada acne interna que precisava sair, cada uma que me desequilibrava, cada acne que critiquei com o dedo e deixou uma cicatriz feia me fazia pensar que toda vez que me olhava no espelho, recordava de tantas coisas que me transmitiam dor, tristeza, amargura e angústia.

Depois que cheguei no Vipassana e tive a oportunidade de aprender com tudo isso, deu muito sentido ao meu corpo físico, consequentemente foi transmitido para minha mente. A primeira coisa que aprendi foi lidar foi com o termo Anicca que em Páli, língua morta daquele tempo, quer dizer impermanência. Não sofrer excessivamente se tudo é temporário. Sei que falar é fácil, mas como aprender? Vipaaaassaaana.

Hoje, ao invés de pensar em quem vai chegar ou ficar somando o que tenho agora, eu só e grandiosamente tenho o melhor presente, a oportunidade de viver o hoje.

Reconheci os sofrimentos e lidei com eles sem odiá-los, sem amá-los ou desejá-los. Lidei como uma fase necessária. Lidei para hoje estar melhor e me sentir leve.

A técnica é muito ampla e farei uma breve introdução.

3 Princípios que são essenciais para compreensão da técnica

Anicca, Dukkha, Anattā – impermanência, sofrimento e não-eu, são as três características essenciais das coisas no ensinamento do Buddha que trabalha com 10 paramis, clique aqui para saber mais.

As 10 paramis são as boas qualidades humanas que gradualmente dissolvem o ego a fim de nos permitir experimentar nibbana.

Depois do período de nobre silêncio acabar, recebemos a dádiva da nobre palavra e eu me sentia muito mais segura para me pronunciar, me sentia propagando energia positiva, sentia o poder das palavras e a energia da atração – você também é o que fala, a comunicação é um canal que transmite o que está dentro de você.

Pós curso

Permaneci no Centro por mais alguns dias para prestar serviços, visando que tudo, exatamente tudo que há no Centro foi adquirido através de contribuição de quem realizou o curso.

A vivência do período de serviço foi engrandecedora, permitindo um contato maior com pessoas que já vivem com a técnica há mais tempo e também vivem para ajudar o próximo, já que seu eu interno se encontra bem resolvido ou em processo.

O trabalho é longe de ser um workaway (plataforma de voluntariado) e isso não é ruim, mas é diferente porque você entende as normas de conduta do local e reconhece que está ali para se dedicar a executar uma atividade sem fins lucrativos. Tudo deverá ser baseado no amor ao próximo.

Vale ressaltar que a prática da técnica deverá ser mantida após o curso para se obter melhores resultados.

O que dizer pós Vipassana?

Quando as necessidades básicas humanas são supridas, a necessidade de prosperidade é transcendida para busca de evolução e a preocupação com que o tempo transmita em dedicação, é como a busca do seu crescimento que se torna também a busca por um lugar melhor, a propagação da libertação de todos. No fim do curso, aprendemos a Meditação Meeta que é uma técnica de emanar vibrações energéticas positivas – que todos os seres desfrutem de seus méritos, que todos os seres sejam livres, sejam felizes, vivam com amor, paz interior e plenitude.

Acredito que somos o que temos por dentro e um mundo melhor começa em mim, não por ego e sim por saber que amor vem de dentro para fora, porque o fora não existe se somos todos energia, tudo no universo é energia.

Um sentimento de gratidão transborda em mim pela oportunidade. Me falaram que o melhor presente que poderia dar a outra pessoa é o Dhamma, então digo a vocês que façam Vipassana, esse é um presente divino.

Outras sugestões de leitura

Boas vindas a Dhamma Santi, post mais específicos sobre o centro.

No Brasil, temos outros centros, mas compartilho aqui o que conheço, Centro Dhamma Santi. No site você pode saber mais sobre os cursos e sobre a filosofia da técnica.

Anúncios

Categorias:EspiritualidadeTags:, , , , , ,

1 Comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s