Uma breve pausa

Meus caros, vamos dar uma pausa sobre a explanação do livro que estamos citando aqui para introduzir o próximo tópico que trataremos semana que vem: o Amor.

Eu sou uma leitora assídua e sempre gostei de ler desde que aprendi a unir as vogais. Minha mãe me ensinou a ler e escrever em casa antes mesmo da escolinha, achei aquilo incrível e um mundo inteiro se abriu para mim. Desde nova frequento bibliotecas públicas da onde eu moro e as bibliotecas das escolas que estudei sempre tiveram o prazer da minha companhia. Eu comecei a entender o que significa ler verdadeiramente quando entrei em contato comigo mesma.

Dei um tempo

Eu fiquei um tempo entre o ano passado e este iniciozinho de ano sem ler quase nada, se eu li cinco livros inteiros foi muito, em média leio dois ou três por mês e eu pensei que poderia ser um retrocesso em meu hábito de leitura. Hoje em dia eu entendo que toda a perfeição se estabelece em tudo que a minha mente não é controlada pelo meu Ego. Eu dei a pausa em leitura que eu amo tanto porque eu precisava encontrar mais toda a informação e conhecimento que havia dentro de mim e sendo assim encontrar o Verdadeiro Amor que eu sinto não só pelos livros, mas por mim mesma. Quando eu comecei a compreender e a viver dentro da moldura do meu corpo o que realmente significava ser uma Verdadeira Leitora eu vi que eu nunca precisei de páginas.

A minha maior sapiência em leitura é energética. Estou me lembrando o quão habilidosa e mestra sou em ler pessoas, energias, situações, sensações. Sempre tive este dom. Sempre fui uma excelente leitora de tudo, mas antes de conhecer a mim mesma como eu me conheço hoje em dia eu não entendia nada, era como se eu lesse em Hebraico sem tradução, soubesse o contexto, mas no fundo a mensagem não era clara. Eu entendo hoje em dia que tudo o que passamos e fazemos tem um Propósito muito maior do que o nosso pequenino e amado Ego pode transpor, traduzir ou dizer para nós.

Amando as bifurcações e as trifurcações

Todas elas representam o que a nossa vida nos permite viver. Não há como reclamar da dádiva de estarmos neste planeta. Este é um dos planetas mais belos, amorosos e criativos deste sistema, se é que existe um comparativo divino em minhas palavras, mas sabendo que o comparativo é uma ferramenta do Ego, podemos entender que temos uma Dádiva tão imensa que nos cabe só agradecer por estarmos aqui vivendo e aprendendo. Estar nesta biblioteca ambulante nos faz bibliotecários e consequentemente leitores assíduos de cada energia, situação, pessoas, locais, sensações, sentimentos e por aí vai.

Vamos nos unir no Amor Incondicional por nós mesmos e assim transmití-los para os outros seres que habitam este Planeta? É simples, fácil e muito divertido. Quando vem um sentimento de raiva, por exemplo, você o identifica e o lê no mesmo momento, entende o que está acontecendo em nível físico em seu corpo e assim o acolhe para que haja a transmutação deste sentimento dentro de você. É tudo tão simples, é como unir vogais, depois letrinhas, depois palavras, pontuação e logo depois você está escrevendo a mais bela cartinha de amor à si mesmo.

A linguagem mentirosa

A gente costuma entender as situações que estão visíveis aos olhos: erro de principiante! rs. Entendamos que nem tudo que se é mostrado é verdadeiro e correto. Existe toda uma linguagem corporal estudada pelo cientista Paul Ekman que  você pode ter acesso mais detalhadamente se quiseres. Eu estudei bastante linguagem corporal e micro expressões, claro que não sou nenhuma especialista, mas eu sempre me interessei sobre todos os tipos de leitura. Quando estava diante de uma situação que sei que é verdadeiramente mentirosa ou manipuladora eu me posicionava contrariamente, sempre fui a pessoa “mais verdadeira” possível e não media esforços ou palavras para que a verdade viesse à tona.

Que tolinha! hahahaha Existem milhares de níveis de consciência. A gente tem a mania de projetar no outro o que está dentro de nós, seja positivamente ou negativamente. Eu tendia a crer que as pessoas estavam preparadas e abertas para ouvir a minha “perfeita e super sábia” leitura da situação e não era recebida de maneira apreciadora e do modo como eu queria. As situações viravam contra mim e eu sempre saia da situação como a descontrolada. Pois é. Meu Ego queria estar sempre presente e mesmo que o que me guiasse fosse a minha percepção ou leitura real do acontecimento eu não sabia lidar com a leitura. Eu era uma excelente leitora em meu quarto, mas quando chegava na vida, na sociedade, eu gaguejava, não sabia ler as pontuações e as pausas se faziam confusas.

A mentira está até no olhar

Já passei por situações que aconteceram coisas e que algum tempo mais tarde, a verdade era desmentida na maior cara dura e a pessoa mostrou um olhar pacífico e amoroso e os outros me julgaram como a “dramática e exageradora” e até “mentirosa”. Que situação não é, meus caros? hahaahaa Eu escolhi passar por isso, assim como a outra pessoa escolheu dissimular, tudo bem. Estamos aqui para entender todos os sentimentos para que eles sejam transmutados à Luz Crística.

O que precisamos entender é que nós nunca podemos perder o nosso centro. Gritar, espernear, encarar e tirar a espada da bainha não é nada legal para você mesmo. Não adianta nada, meus amores. Você só “perde” a sua energia e se desestabiliza e consequentemente se envenena. Vamos deixar a pessoa agir como ela age, deixe-a, em algum momento ela vai cair em si. Vamos deixar as pessoas agressivas-pacivas se enforcarem em sua própria corda. Não estamos aqui para julgar o caminho do irmão. Vamos ler as situações e deixar que tudo esteja em seu devido lugar.

Se você precisar se afastar, se afaste. Se não tiver como, tudo bem. Respire, respire, respire. Seja você mesmo, não deixe que a Sua Luz seja diminuída em prol do “bem estar do grupo”. Isso não existe. Se você for ficar sozinho como consequência, tudo bem. Nunca estamos sós, nunca estamos mesmo. Sempre temos os anjos, mestres e Deus ao nosso lado. O sentimento de solidão que assola os nossos coraçõezinhos faz parte do nosso processo de aprendizagem de que não estamos sós, NUNCA! Já senti um buraco em meu coração, já senti muita dor, já senti muita coisa “obscura” dentro de mim e isso tudo me fortaleceu de uma maneira muito gratificante porque se não fosse por isso eu nunca teria me tornado quem sou hoje em dia, a verdadeira leitora (quase rs) completa que sou.

Deixo aqui em baixo duas palestras e uma breve lista bibliográfica caso queiram se aprofundar mais neste assunto, mas tenha em foco que a sua intuição é seeeeeempre  a ferramenta mais poderosa que você dispõe, combinado?

Bibliografia:

O Corpo Fala – Pierre Weil e Roland Tompakow

A Linguagem das Emoções – Paul Ekman

O Tabu do Corpo – José Carlos Rodrigues

Videografia:

 

 

Gratidão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s